Não existe ateísmo

Há certos dias atrás foi noticiado em alguns meios de comunicação que alguns cientistas tinham chegado à conclusão que não existe ateísmo de fato. Pesquisadores como Graham Lawton e Pascal Boyer, que argumentam que a crença em Deus está, naturalmente, enraizada em cada pessoa. Informações é claro que soam como piada aos ouvidos dos ditos ateus. “Os cientistas cognitivos estão cada vez mais conscientes de que uma perspectiva metafísica pode estar tão profundamente enraizada nos processos de pensamento humano que não pode ser expurgado,” explica Vittachi. Até o astrônomo Christian Dr. Jason Lisle argumentou que todos, incluindo os “ateus”, sabem intuitivamente que Deus existe.

Nunca se encontrou ao longo da historia uma sociedade ateia, nunca se achou um povo, civilização, nação ou tribo que não adorasse algo, alguém ou alguma coisa. Isso nos mostra e nos leva a pensar que a religião é algo inato ao ser humano. Esta incrustada na sua alma e identidade. Queria em rápidas linhas falar de quatro grandes teóricos que falam um pouco da religião ou do sentimento religioso. Tomas de Aquino, por exemplo, fala em suas sumas sobre cinco argumentos da existência de Deus, muitas vezes refutados por uns e trazidos a tona novamente por outros. Pode-se afirmar que Aquino foi sem duvida o maior teólogo da escolástica.

Immanuel Kant, filosofo prussiano conhecido como o principal filósofo da era moderna na obra “A religião nos limites da razão” tenta demostrar que é possível à religião a contemplação e a racionalidade e especulação filosófica.  Fala de uma moral universal, aquele que permeia todas as esferas humanas (Critica a Razão Prática), o sentimento de uma alma imortal por exemplo. Pode-se dizer que no ponto alto da modernidade, Kant é a voz entre o cristianismo e a razão, tornando as duas coisas completamente harmônicas.

Friedrich Schleiermacher teologo e filosofo alemão, pai da hermenêutica moderna e da teologia liberal, influenciado por Kant fala da religião como sentimento universal, sendo a que a cristã seria a forma mais elevada e sublime de religião. O sentimento de que somos imortais e a fé em tal afirmação se fundem na "imortalidade da união da essência de Deus com a natureza humana na pessoa de Cristo".

Finalizo com o grande teologo alemão Rudolf Otto. Em o sagrado Otto, fala do numinoso, o aspecto que o interessa em seu livro sobre a parte incompreensiva da religião, é esse caráter de mistério, de terror, de tremendo, esse algo a mais, que o levará a fazer uma importante pesquisa sobre aquilo que ele chamou de numinoso e de mysterium tremendum, presente em todas as religiões.

Humoristicamente fala-se que ninguem é ateu quando o avião começa a cair, o proprio Voltaire (considerado ateu) afirmou em seu livro “O ateu e o sabio” que “Se Deus não existe seria preciso inventa-lo”

Pr Valdinei Santana

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como Ser Cheio do Espirito Santo

Curiosidades da Bíblia

Quem transforma o mundo ?